18.5.09

O almoço da primeira comunhão

"Hoje é segunda-feira e decretamos feriado" é a frase inicial duma canção do Raul Seixas, e eu concordo.
Passei o fim de semana a cozinhar, e estou de rastos. Para ser mais exacto o sábado foi terrível e no domingo não fiz grande coisa. Na sexta-feira de manhã temperei 2 lombos de porco com uma mistura de alhos pisados, massa de pimentão, oregãos e sumo de laranja e de seguida tratei de meia dúzia de pernas de frango com alho esmagado, limão e azeite.
Durante o dia tive outras coisas para fazer(incluindo ir ao Tentações com o meu filho) e só depois de jantar voltei às carnes. Já passava da uma da manhã quando apaguei o forno. Lombos e pernas tinham um cheiro que deve ter acordado mais do que um vizinho.
O motivo da agitação de sábado foi a primeira comunhão da minha filha, depois da qual havia um almoço aqui em casa, para 16 convivas. Por isso acordei cedo e fui fazer as últimas compras, coisas como rúcula, guardanapos de papel e mais umas garrafas de vinho.
Voltei para casa e virei-me para a massa folhada e as salsichas, pois decidira fazer um monte de folhados de salsicha que resultam sempre.
Antes de ir para a missa, e já de fato vestido fui escorrer a massa que pusera a cozer pois era para ser servida fria !
Assim que a missa acabou, saí e corri para casa, desossar o frango, partir os bifes de fiambre em cubos, cortar maçãs, fazer o tempero com maionese, sumo de limão , ketchup e natas, misturar tudo com a massa já fria, juntar 12 tomates cherry em quartos e zás prá mesa.
De seguida e já com a ajuda do Jaime, preparei umas mini sandwiches com um paté que eu fizera com salmão fiumado, queijo creme. pimenta preta, limão e funcho picado. As fatias de pão barradas com o paté, levavam em cima umas rodelas finas de cebola (a Ana Carolina costuma fazer isto e eu adoro). Fiz outras com queijo de cabra Palhais, tomate, oregãos e de novo o queijo creme para ajudar a ligar. Estas levavam em cima uma rodela fina de tomate e 2 folhas de rúcula. Foram para a mesa e desapareceram.
O mesmo aconteceu com os folhados de salsicha que fiz antes de ir para a missa(e antes de vestir a fatiota da festa).
Aqueci o caril de camarão que tinha feito na quinta feira e ficara a descansar no frigorífico. Foi só juntar o leite de côco e deixar levantar uma fervura. Disseram-me que estava bom.
Fiz arroz, fiz salada, parti um dos lombos e levei para a mesa. Feito isto,e como as sobremesas não eram comigo, pensei em sentar-me e deixar passar o tempo até serem horas de ir jantar com o Rodrigo e mais alguns amigos, mas o vento mudou e o telefone tocou.