21.6.07

Bolachas de banha

Enquanto fazia limpeza ao frigorífico, encontrei uma caixa da excelente banha de porco preto de Estremoz e decidi preparar umas bolachas de banha cuja receita tinha encontrado há dois ou três dias. Não é a receita que costumo fazer, mas essa está algures empacotada, até que acabem as obras de Santa Engrácia, que desta vez estão a decorrer na minha casa. Misturei 3 ovos e 2 chávenas mal cheias de açúcar (mais ou menos 300g). Mexi durante algum tempo para ir desfazendo o açúcar e depois juntei meio pacote de manteiga sem sal (125g) e uma colher de sopa bem cheia com banha. As duas gorduras haviam estado algum tempo em banho-maria, para amolecerem e assim ser mais fácil misturá-las com os ovos. Entretanto deitei para uma tigela 3 chávenas de farinha (aproximadamente 500g), uma colher de chá com baking powder e a mesma quantidade de sal. Deitei essa farinha para a tigela dos ovos e misturei com a colher de pau. Aqui é preciso alguma insistência (ou então uma batedeira eléctrica…), pois a massa vai espessando até ficar como se pode ver na imagem. Feito isto, é preciso deitar pequenas quantidades num tabuleiro com papel vegetal e com um garfo dar-lhe um jeito para espalmar um pouco e deixar marcados os dentes do garfo. Enfim, não é preciso, mas fica engraçado. As bolachas vão assim para o forno, aquecido a 180º, durante 20 minutos. Depois é só tirá-las daí e deixá-las arrefecer antes de provar uma e guardar as outras, pois demoram pelo menos uma hora, até arrefecerem ao ponto de ficarem com a consistência certa.